UMA AGRICULTURA SUSTENTÁVEL É POSSÍVEL!








O Problema não é falta de espaço para plantar, é falta de eficiência. Está na hora de mudar radicalmente os paradigmas da nossa agricultura!


As regiões tropicais úmidas são as mais propícias pelo cultivo em sistemas agroflorestias. Tradicionalmente utilizadas no plantio de cacau e café, esses sistemas se beneficiam de grandes quantidade de água e luz disponível durante quase o ano todo, e permitem o cultivo de duas e mais plantas no mesmo lugar. Uma verdadeira alternativa ao monocultivo!




Interessante no contexto do reflorestamento é a possibilidade de combinar o plantio de árvores com culturas de retorno mais rápido. 

O espaço entre as árvores é aproveitado para plantar arbustos, trepadeiras e árvores de pequeno porte. Até plantas não perenes como o milho, o feijão e outras podem ser cultivadas dentro desse sistema. 





As vantagens são óbvias: além de combinar o reflorestamento com a produção de alimentos, a maior biodiversidade faz com que as plantas ficam mais resistentes contra pragas e doenças. Com isso o uso de agrotóxicos e adubos químicos não é mais necessário, o que por sua vez melhora a vida do agricultor. 








A eficiência da agrofloresta é muito maior do que a da agricultura convencional. O plantio acontece em estratos, ou seja, há várias alturas de plantas em um mesmo consórcio, o que permite o aproveitamento significativo do espaço vertical. Além disso, custos com insumos de agrotóxicos, adubos e até irrigação são drásticamente reduzidos. 

Hoje em dia já é fato que quem alimenta o brasil é a agricultura familiar. 70% dos nossos alimentos vem sendo providenciados por ela.

Em contrapartida, os grandes latifúndios produzem para exportação. Imensas monoculturas de cana, café e dendê etc. ocupam áreas imensas, produzem relativamente pouco e geram lucro só para alguns.

0

 .