Polly. Tenho 31 anos, algumas cartas escritas, algumas fotos tiradas, alguns filmes, maracujás plantados, colheita de cacau, curso de direito, curso de bordado, curso de cinema. 

Oskar. Metade alemão, metade brasileiro me sinto mais em casa no Brasil. Tenho uma vontade forte de usar os meus privilégios como europeu para fazer a coisa certa. O mínimo que posso fazer é tentar reduzir os danos que a Europa fez e faz até hoje no Brasil. Isto é, com tudo que tenho. Bora plantar, bora comer!

0

 .